Categorias
Empresarial Sem categoria

Auxílio Emergencial para empresas!

QUEM PODE ACESSAR O AUXILIO EMERGÊNCIAL PARA EMPRESAS

O auxilio emergencial das empresas é um benefício em dinheiro pago pelo Estado do Paraná, para as Microempresas (ME) e Microempreendedores individuais (MEIs) paranaenses que foram afetados pela Pandemia do Covid-19, o valor da quantia é referente a R$ 1.000,00(mil reais) para Microempresas com Inscrição Estadual, que serão divididos em 04 (quatro) parcelas; e de R$ 500,00, divididos em 02 (duas) parcelas para as Microempresas (ME) sem inscrição estadual e MEIs, este benefício é assegurado pelo Decreto nº 7.868/2021

Contudo, para receber este auxílio é necessário seguir alguns requisitos como por exemplo:

A ME que possuir CAD/ICMS (Cadastro de Contribuintes do ICMS), deverá estar com sua inscrição ativa ou paralisada, a mesma também deve emitir documentos fiscais ou ter entregado PGDAS (Programa Gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional) entre R$ 0,01 (um centavo) e R$ 360.000,00 (trezentos e sessenta mil reais) no ano de 2020, essa mesma regra será aplicada para a ME que não possui inscrição estadual. Já no caso do MEI, este deverá ter sido registrado até 31/03/2021.

Como também devem estar enquadradas em um dos códigos de atividades econômicas abaixo relacionadas:

CNAES para MEs beneficiadas: Restaurantes e similares; lanchonetes, casas de chá, de sucos e similares; bares e outros estabelecimentos especializados em servir bebidas, sem entretenimento; bares e outros estabelecimentos especializados em servir bebidas, com entretenimento; serviços ambulantes de alimentação; serviços de organização de feiras, congressos, exposições e festas; casas de festas e eventos; atividades de sonorização e de iluminação; transporte rodoviário coletivo de passageiros, com itinerário fixo, municipal; transporte rodoviário coletivo de passageiros, com itinerário fixo, intermunicipal em região metropolitana; transporte rodoviário coletivo de passageiros, com itinerário fixo, intermunicipal, exceto em região metropolitana; transporte rodoviário coletivo de passageiros, com itinerário fixo, interestadual; transporte rodoviário coletivo de passageiros, com itinerário fixo, internacional; transporte escolar; transporte rodoviário coletivo de passageiros, sob regime de fretamento, municipal; transporte rodoviário coletivo de passageiros, sob regime de fretamento, intermunicipal, interestadual e internacional; organização de excursões em veículos rodoviários próprios, municipal; organização de excursões em veículos rodoviários próprios, intermunicipal, interestadual e internacional; comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios; e comércio varejista de calçados.

CNAES de MEIs beneficiados: restaurantes e similares; lanchonetes, casas de chá, de sucos e similares; bares e outros estabelecimentos especializados em servir bebidas, sem entretenimento; bares e outros estabelecimentos especializados em servir bebidas, com entretenimento; serviços ambulantes de alimentação; gestão de instalações de esportes; produção e promoção de eventos esportivos; serviços de organização de feiras, congressos, exposições e festas; casas de festas e eventos; produção teatral; produção musical; produção de espetáculos de dança; atividades de sonorização e de iluminação; aluguel de equipamentos recreativos e esportivos; agências de viagens; operadores turísticos; e filmagem de festas e eventos.

Em relação ao pagamento das parcelas, os valores ficarão disponíveis na plataforma do auxílio (auxilioemergencial.pr.gov.br) para depois serem transferidas para conta bancária (conta corrente ou poupança) indicadas pelos titulares do cadastro (de propriedade dos beneficiários), importante lembrar que o custo da transferência bancária não será repassado ao beneficiário. O crédito financeiro será ofertado na plataforma digital.

Para saber se possui o direito do benefício, basta realizar a consulta no link abaixo:
https://www.auxilioemergencial.pr.gov.br/login

Por fim, importante destacar que caso a CNAE não tenha sido selecionada, e mesmo que a empresa mude a CNAE ela não terá os direitos do benefício. Pois os requisitos retroagem a data 31/03/2021, caso alguma CNAE seja inserida após essa data, a mesma não terá o benefício.

Categorias
Economia Empresarial Gestão Empresarial

IRPF 2021: saiba como declarar planos de Previdência Privada no Imposto de Renda

Especialista conta as aplicações em previdência privada e como declarar corretamente cada uma delas.

O prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda 2021 foi adiado pela Receita Federal para 31 de maio, mas ainda há possibilidade dos contribuintes ganharem mais um pouco de fôlego para prestação de contas, já que foi encaminhado para sanção presidencial um projeto de lei aprovado pelo Legislativo que prorroga a data limite para 31 de julho.

Contudo, contadores alertam para que contribuintes enviem os dados da declaração o quanto antes, não deixando para fazer a transmissão de informação ao Fisco de última hora.

Apesar de ser uma obrigação anual, muitos contribuintes têm dúvida na hora do preenchimento do IR. Uma das principais está relacionada à declaração de aplicações em Previdência Privada, principalmente, pelos contribuintes que iniciaram os investimentos no ano passado.

De acordo com Rodrigo Paes Leme, superintendente de Previdência Privada da MAPFRE, o primeiro passo é entender qual o modelo da declaração a ser entregue, se é simplificada ou completa.

 “A simplificada permite um desconto de 20% na renda tributável, mas não permite deduzir despesas, enquanto a declaração completa é a aquela em que podem ser feitas deduções do Imposto de Renda, como saúde, educação, funcionários domésticos, entre outras. Esta modalidade, inclusive, é a indicada para quem tem plano PGBL”, comenta.

Aplicações em previdência privada

O Plano Gerador de Benefícios Livres (PGBL) é aquele em que a pessoa possui a intenção de investir até 12% de sua renda anual em previdência privada. De acordo com Paes Leme, para declarar, o contribuinte deve acessar a aba “Pagamentos Efetuados” e o código a ser inserido é o “36 – Previdência Complementar”.

“Os aportes em PGBL podem ser deduzidos do IR, mas limitados a 12% da renda tributável no ano, sendo considerado como um pagamento, não como um investimento. Além disso, a pessoa deve preencher o CNPJ da instituição responsável, mas não é necessário colocar o saldo do fundo PGBL e se por acaso não aplicou nenhum valor ao longo de 2020, não é necessário declarar”, explica. “Já com relação ao imposto no resgate do PGBL, ele é cobrado sobre o valor total, ou seja, aportes mais a rentabilidade”, acrescenta.

Ainda segundo o executivo, na modalidade Vida Gerador de Benefícios Livres (VGBL), indicada para quem faz a declaração simples, o contribuinte deverá informar o valor total aplicado na aba “Bens e Direitos” e o código é o “97 – VGBL – Vida Gerador de Benefício Livre”. O valor informado é o saldo nominal, ou seja, somente o que foi aplicado, sem considerar a rentabilidade.

“Nesta modalidade não são permitidos abatimentos. Em contrapartida, o imposto no resgate é cobrado sobre os rendimentos. O contribuinte também não pode se esquecer que o CNPJ da seguradora e os campos de situação do ano anterior devem ser preenchidos de acordo com o Informe de Rendimentos da instituição financeira”, esclarece.

Outra informação essencial para declarar previdência privada no IR é saber qual o regime de tributação do plano: regressivo ou progressivo. No regime regressivo, as alíquotas diminuem conforme o tempo de permanência no plano. Já no regime progressivo, quanto maior a renda anual bruta, incluindo o valor resgatado da previdência, maior a alíquota do IR. “A tabela progressiva é a mesma aplicada para os rendimentos recebidos, mas vale lembrar que é possível compensar os rendimentos com despesas dedutíveis na declaração de IR no modelo completo”, ressalta Rodrigo Paes Leme.

Regime de tributação

Sobre os resgates, o executivo recomenda que no momento de informá-los, também é necessário considerar a tabela de tributação escolhida. Na regressiva, como a tributação é exclusiva na fonte, a informação deve constar na ficha “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva”, código 12 – Outros, com o beneficiário (se é o titular ou dependente), o CNPJ, o nome da empresa responsável pelo plano, a descrição de resgate de plano de previdência e o valor da quantia líquida resgatada, já descontado o IR.

Na tabela progressiva, os valores dos ganhos tributáveis e do imposto de renda retido na fonte (15%) devem ser listados na ficha “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica”, com o nome e o CNPJ da fonte pagadora.

Fonte: www.contabeis.com.br

Categorias
Coworking Empresarial

Já ouviu falar sobre Coworking? Saiba o que é!

A revolução que está alterando para sempre a forma que pequenas empresas, profissionais freelancers e autônomos se relacionam entre si, com seus fornecedores e clientes.

Coworking é uma nova forma de pensar o ambiente de trabalho. Seguindo as tendências do freelancer e das start-ups, os coworkings reúnem diariamente milhares de pessoas a fim de trabalhar em um ambiente inspirador.

Essa união de pessoas permite que mais e mais escritórios se espalhem pelo país. No Brasil, contam-se mais de 100 espaços. No mundo todo, estima-se que já existam mais de 4.000 espaços em funcionamento.

Todo esse êxito é produto de uma ideia simples: profissionais independentes que procuram um espaço democrático em que possam desenvolver seus projetos sem o isolamento do home office ou as distrações de espaços públicos.

No coworking, você encontra ambientes especialmente pensados para o trabalho autônomo, muito networking com pessoas de diversas áreas e toda a estrutura para receber seus clientes com um custo menor do que teria ao alugar uma sala comercial.

A Falavinha Next além de ter a sua sede na cidade de Curitiba, também possui profissionais trabalhando em um Coworking no estado de Santa Catarina (Itajaí), em que estamos sempre pensando em inovar, seja onde for.

O que é coworking na prática?

Se você é uma pequena empresa ou um profissional independente, você pode utilizar um Espaço de Coworking como seu escritório. Geralmente você pode contratar um plano baseado em horas de utilização ou mesmo um plano fixo mensal.

Lá você vai encontrar toda a estrutura tradicional de um escritório, com uma boa localização, uma grande comunidade de profissionais diversos para trocar experiências e um custo muito inferior a manutenção de um escritório próprio.

Categorias
Empresarial Gestão Empresarial Planejamento

Consultoria Empresarial é a chave para 2021

Cada vez mais a consultoria empresarial ganha espaço e se torna uma excelente alternativa, mostrando-se fundamental para a transformação de diversas empresas.

O mundo empresarial, em sua grande maioria, tem como principal objetivo o crescimento contínuo e sustentável. No entanto, para que esse crescimento ocorra de forma estruturada é necessário atentar para os diversos processos da empresa, que ultrapassam os aspectos relacionados ao atendimento aos clientes e aos fluxos internos da organização e chegam nas questões legais.

Deste modo, Rogério Fachin é especialista em Direito Médico e Tributário na FNCA Advogados, afirma que o que irá possibilitar o sucesso longínquo de uma empresa é a adoção de medidas estratégicas e racionais, juridicamente adequadas e condizentes com o serviço ofertado, com o funcionamento da empresa e de seus stakeholders, com o crescimento buscado, mantendo um padrão consolidado de qualidade e de excelência operacional.

“Neste sentido, ressalta-se que a falta de conhecimento de tais estratégias, ou o próprio receio na busca de suporte especializado, é causa comum de falência no mundo empresarial. Falta, frequentemente, atenção e embasamento técnico sobre todas as áreas necessárias para a gestão do negócio, uma vez que, comumente, o empreendedor possui maestria apenas do seu core business”, pontua.

O advogado reforça que, embora alguns empresários acreditem que são os únicos que detenham o conhecimento que levará ao êxito seus respectivos negócios, é imprescindível reconhecer a existência de parceiros no mercado, cuja especialização em determinadas áreas possibilita o discernimento de dúvidas e a redução dos riscos na organização. Nesta perspectiva, a opção de contratar uma consultoria empresarial de qualidade é de extrema importância para a obtenção de melhores resultados, a Falavinha Next realiza esse serviço a um bom tempo.

Suporte específico e de alta qualidade

Um bom sistema de apoio traz segurança ao empresário, dando a ele confiança e tranquilidade na tomada de decisão e nas ações que executa, permitindo, ainda, através do aprimoramento das rotinas de trabalho, que todos os esforços sejam concentrados na administração da empresa e no seu core business.

Nesta toada, o especialista afirma que a consultoria empresarial, principalmente quando realizada por profissionais do direito, se mostra uma excelente ferramenta a ser utilizada pelas empresas visando a melhoria dos seus negócios. Isso porque os advogados especializados neste tipo de serviço detêm o conhecimento dos trâmites e as especificidades das normas legais, em detalhes mínimos por nichos de atuação, estando, portanto, aptos a oferecer consultoria jurídica personalizada e voltada para utilização das normas que melhor protejam a empresa e que, simultaneamente, permitam o crescimento do seu negócio, por isso a Falavinha Next possui setores para tratar dessa consultoria.

“Uma orientação bem estruturada, realizada por pessoas com experiência no assunto abordado, permite que o empresário seja aconselhado sobre quais medidas devem ser adotadas e em qual momento. Ademais, para além das ações mitigadoras de risco, a consultoria jurídica empresarial facilita a detecção e a consequente solução de problemas.  Tudo isso se traduz em maior segurança na elaboração e na realização do planejamento estratégico e empresarial”, explica.

Diferentes tipos de consultorias e suas características

Segundo Rogério, a consultoria empresarial pode apoiar empreendimentos de diversas formas. Uma das consultorias que está em constante crescimento é a tributária. Tal consultoria atua como apoio direto das áreas de apuração, controle e recolhimento de tributos, sejam eles diretos ou indiretos.

“Por meio desse trabalho também é possível realizar antecipações e monitoramentos, possibilitando que os gestores das companhias mitiguem riscos, potencializem o Compliance e definam estratégias mais assertivas, não somente na área fiscal, mas para a empresa como um todo”, afirma.

Vale ressaltar que, dentro do ambiente corporativo, pequenas ações podem ocasionar grandes riscos na governança, sejam oriundos de um projeto estruturado sem um planejamento coeso, ou até mesmo um novo serviço/produto implementado.

Contudo, o advogado pontua que o fato é que esse tipo de risco pode ser evitado, ao se analisar os possíveis tipos de problemas e quais serão suas consequências para a saúde da empresa. Deste modo, a Consultoria de Gestão de Risco, outra vertente da consultoria empresarial, pode ser categorizada como uma tendência para 2021.

Trabalho com ética e transparência 

Em meio a rotinas tão agitadas, a consultoria se mostra primordial para qualquer empresa, sendo essencial que o trabalho seja dotado de técnica, integridade, segurança e respeito, gerando tranquilidade e confiança para o contratante. De igual modo, a condução desse processo conjuntamente com os gestores possibilitará o melhor aproveitamento do serviço prestado pela consultoria já que a construção de estratégias específicas contará, também, com a percepção dos atores internos, permitindo maior liberdade para que estes consigam produzir e guiar a organização.

“Para finalizar, reforço que, no contexto empresarial, a consolidação da companhia no mercado é fundamental para obter confiança dos clientes e, principalmente, se destacar perante os concorrentes. Diante disso, a consultoria poderá abranger numerosos campos e áreas de atuação, sejam de empresas nacionais ou estrangeiras, e seus resultados demonstrarão os benefícios que esse tipo de trabalho proporciona, traduzindo em números o impacto proporcionado por essa parceria”, completa o advogado.

Em suma, ele reforça que fica evidente a importância de uma consultoria empresarial de qualidade para o futuro das empresas. Tal serviço, ao entregar uma diversidade de vantagens para os contratantes, se torna uma grande tendência para os próximos anos.